terça-feira, junho 29, 2004

Finalmente uma decisão

Depois de uma semana quente em termos de saber quem vai ou não ocupar o cargo mais relevante da Europa, fico contente por saber que o Durão sempre vai para o Parlamento Europeu. Pois por momentos, pensei que ele fosse o novo treinador do Benfica.

O Flagelo dos Incêndios

Todos os anos é sempre a mesma história por esta altura ... o Fogo aparece e queima tudo o que o País levou anos a construir, empurrando ainda mais este pequeno País para a cauda da Europa. E o Governo continua, ano após ano, a dizer que a culpa é dos antecessores que não investiram na prevenção, nos bombeiros e no entanto a resposta é simples.
Toca mas é a alcatroar o País e pronto.

A CONVOCATÓRIA

Estão convocadas para hoje duas manifestações para a mesma hora e para o mesmo sítio. Às 19h vão reunir-se à porta do palácio de belém apoiantes e não apoiantes de Santana Lopes a primeiro-ministro para tentar influenciar a decisão final de Sampaio. Enfim, nada de novo para Portugal. Tal como no futebol, vamos ter duas equipas em campo a procurar resolver o jogo pela pressão sobre o árbitro.

sexta-feira, junho 25, 2004

A SOFRIDA ESTRATÉGIA DE SCOLARI

Scolari disse à dias que a escolha de uma selecção é igual à escolha de uma mulher. É preciso conhecer-se bem, dormir com ela e olhar para a sua cara ao acordar para depois tomar uma decisão.

Posto isto resta-me apenas deixar o meu maior apreço a este grande seleccionador que se diz também português.

Durante 18 meses teve de dormir com os 23 jogadores da selecção e, mais dificil ainda, teve de acordar um dia e olhar para a cara de Petit... bem feinha...

Lamento

Em www.abrupto.blogspot.com, pode-se ler: “Estava magnífica para montar o telescópio.” Ao imaginar o autor a escrever esta frase, independentemente do seu contexto, dei o meu dia por perdido...

quinta-feira, junho 24, 2004

VIOLENCIA EM CASA

Este meu post é sobre um tema muito sério que todos ou quase todos nós pelo menos uma vez na vida vemos diante dos olhos, sem que possamos fazer nada... E surgiu-me esta reflexão que tem a ver com outro tema actual e preocupante, que é o do terrorismo religioso.
Nao vou fazer o discurso clássico acerca da violência doméstica. Não vou saltar em defesa das vitimas e acusação dos agressores. Até porque em cada vitima existe um carrasco. E em cada carrasco uma vitima. Por isso não conseguem viver um sem o outro. Caso contrário, porque é que alguem diz que escorregou e bateu com o olho na mesa?
Mas onde é que a violência doméstica tem semelhanças com o terrorismo ? A meu ver, na ideia de que bebem dos mesmos pressupostos básicos... alimentam-se de raiva, medo e desprezam a razão... Ou será racional dizer que as diferenças religiosas justificam uma bomba... ou um refogado mal apurado um murro... E onde é que são diferentes ? Entre outras coisas no facto de uma ter rosto e nascer da impulsividade, e a outra ser velada e planeada. Ah, e o acto terrorista entra na história... Quem é que quer saber da história da desgraçada que levou um murro depois da selecção portuguesa ter ganho ? Nem ela pelos vistos... que só bateu com o olho na mesa... Puta da mesa! Puta da religião!

quarta-feira, junho 23, 2004

Metrosexualidade

Tanto se fala sobre isto, mas afinal o que é a Metrosexualidade?

Será que é um Homem (pois parece que este fenómeno é exclusivo deste sexo) com um membro sexual com mais de um metro? Será alguém que já praticou a arte do amor no metropolitano? Será alguém que usa o metrónomo para marcar o ritmo do acasalamento numa abordagem mais científica da coisa? Ou, numa onda um pouco mais brejeira, será alguém que o “metre todo lá dentro”?
Parece que não, caros leitores (arrogante assumpção que tenho algum leitor), desengane-se aquele que pensa que tem algo, directamente a ver com sexo, parece apenas que é um Homem que tem cuidado com a sua aparência. Facto que na minha opinião não traz nada de novo, pois se existem ser preocupado com a sua aparência é o homem.

Ora pensem bem; o homem gosta e esforça-se para manter e cultivar perante os outros a sua imagem de bruto, de engatatão, de forte, de sensível, de maricas, de campeão, enfim uma panóplia enorme de imagens que quer fazer vingar (independentemente da sua própria). Enquanto que as mulheres, tirando as lésbicas que à sua maneira são metrosexuais uma vez que se tentam aproximar de um aspecto masculino, sempre tiveram de manter apenas a sua aparência de mulheres.

Toca mas é a desmistificar este conceito, pois a metrosexualidade não é mais do que uma estratificação de Marketing, criada por um gaijo de óculos D&G, T-Shirt Laranja e chinelos, que sem tirar o cu da cadeira conseguiu por todos a falarem nisto (até neste blog). Afinal isto não é mais do que uma forma para introduzir os homens no enorme mercado dos cosméticos sem “ofender” o seu bem mais precioso, a masculinidade. No fundo a metrosexualidade é uma abreviatura para: “vá lá põem lá estes cremes que isso não faz de ti um maricas, perdão - gay”.

A metrosexualiade vem ainda trazer inegáveis vantagens ao nível da comunicação entre sexos opostos, vão certamente deixar de existir os silêncios constrangedores entre casais (afinal ela não percebe nada de bola e não gosta de mandar piropos para as mulas que passam e ele não percebe nada de moda ou de intrigas da novela), dando lugar a agradáveis serões a trocar impressões sobre cremes e ultimas tendências. Esta nova onda está a aproximar, cada vez mais, os homens das mulheres – eu apoio totalmente isso.

Por isso toca mas é a gastar o subsídio de férias em roupinhas e besuntar o corpinho com cremes de Aloé Vera; afinal parece que é disto que ELAS agora gostam – e isso é que é importante.

Durão na Comissão!

Portugueses: é possível que Durão Barroso vá para Bruxelas para Presidente da Comissão Europeia. Vamos todos enviar uma corrente de apoio ao nosso primeiro-ministro para que ele aceite cargo tão distinto e honroso. E já agora, que sejam convocadas eleições antecipadas! Já amanhã!

terça-feira, junho 22, 2004

Devagar se vai ao longe ...

Nunca fui grande apreciador da Zoologia, tirando uma ou outra "mula", apenas me interessava em fazer umas festinhas nos bichos de estimação dos amigos (mais para não parecer indelicado que para qualquer outra coisa). Não sei muito bem explicar o porquê de tal sentimento, pois nunca fui mordido por nada - trauma habitual para este tipo de patologias - nem sequer tenho receio de me apaixonar por algum. Simplesmente não me cativa.
Mas ultimamente dei por mim fascinado com um animal - o caracol, se calhar devido à excelente iniciativa "lá da terra" - o Festival do Caracol Saloio.
O facto de milhares de pessoas se deslocarem, esperarem, pagarem e amontoarem-se para ingerir um animal que tem tudo, menos um aspecto apetecível e limpo. Não me interpretem mal, eu adoro comer esses sacaninhas (não me estou a referir aos Espanhóis), mas tenho de admitir que o aspecto visual é um tanto repugnante.
Nesse mesmo festival dei por mim a reflectir sobre o caracol e vendo bem tomei uma decisão que vai alterar o rumo da minha vida, quero reencarnar num caracol.
Apartir de ontem o caracol passou a ser o meu animal de eleição, de estimação e de admiração. Ora, pensem lá bem:
- tem casa própria - mais uma auto-caravana, que uma casa, mas não deixa de ser apelativo para a maioria dos Homens do tipo "Macho" (os outros preferem um loft em Alcântara);
- é hermafrodita - com todas as vantagens inerentes a essa condição (uma nova abordagem à masturbação, o facto de nunca se sentir "sozinho" e ainda poder entrar em contacto com o seu lado feminino sem ser considerado de sensivel);
- deixa gosma - o que não é muito diferente da minha pessoa se tivermos em atenção o meu actual estado de alergia que me obriga a espirrar constantemente e a gastar o subsídio de férias em lenços de papel;
- todos os que gostam deles, estão dispostos a pagar para "lhes chupar a cabeça";
- tem cornos - nem tudo pode ser bom e o caracol não é, ainda, um animal perfeito, mas para lá caminha ... vagarosamente (muito bem metida esta pequena laracha).
Isto tudo para no fundo prestar uma singela homenagem a um bichinho menosprezado por muitos e que merece a nossa atenção.
Por último, gostava apenas de frisar que, se aquando da minha reencarnação ainda estejas na tua "cápsula" actual, cuidado ao chupar esta iguaria, pois pode ser aqui o je.


segunda-feira, junho 21, 2004

A Semana Portuguesa da Alegria

Hoje tenho falar do temas mais recorrente da nossa actualidade! Nota-se um crescendo na auto estima dos portugueses. Depois de conquistar o Brasil, provocando num país que se alimenta de alegrias e festarolas um colectivo júbilo contagiante, agora é a vez deste pequeno grande país europeu poder extravasar a sua felicidade. Estávamos a precisar. Ao fim ao cabo, nem todos passam pela experiência que é ter o Paulo Portas como governante. Mas cuidado! Essa alegria pode ser efémera. Embora tenhamos razões para acreditar numa semana de felicidade, nem tudo poderá correr sobre rodas. Timóteo e Márcia finalmente beijaram-se. Embora prestes a casar com o prefeito, a manicura está cada vez mais apaixonada pelo rapaz. Mas Timóteo está decidido a não admitir mais que Márcia goze com ele. Se a prima (??) desejar ficar a seu lado, terá de o provar que o ama de verdade, assumindo essa sua opção diante de todos! Lá para quinta-feira, saberemos. Pelo menos até lá, essa esperança vai-se mantendo.
Ah! É verdade! Portugal ganhou à Espanha e tal...

VIVA PORTUGAL

Escrever um post que não fale sobre a grande vitória de ontem (Portugal 1 - Espanha 0) é quase uma heresia - afinal é o tema do dia.
Foi sem sombra de dúvida uma grande vitória, numa grande batalha de palavras, caneladas e onde duas nações vizinhas estavam suspensas sobre o desejo de chegar um pouco mais longe.
O campo de batalha era outro, o moderno Coliseu de Alvalade, em lugar do campo de batalha tradicional - Aljubarrota - onde 23 gladiadores de cada nação lutavam pela glória. Até que surge um tal de Nuno Gomes, tal qual a tão famosa Padeira, que entra para concretizar a supremacia que Portugal à tanto tempo demonstrava.
Depois, ... foi a festa de um povo que invadiu as ruas e avenidas de todo o feudo; buzinando, pulando, gritando, chorando, porque aquela vitória foi mais que um mero jogo, foi uma afirmação de Nacionalidade e uma enorme alegria para um povo que nos últimos dias vivia amargurado por um clima de elevado de pessimismo (o desemprego, os impostos, os salário, etc...). Mas depois de ontem, nada mais interessa. Aquele golo foi a esponja que apagou da ardósia nacional todos os problemas.
Por isso e por muito mais vos digo - VIVA PORTUGAL.
Pelo menos até à próxima quinta feira Portugal irá certamente ser o país mais feliz do mundo e aceitem este humilde conselho - aproveitem. Por isso peguem nas vossas panelas, carreguem nas vossas buzinas, dispam-se e gritem - VIVA PORTUGAL.

sexta-feira, junho 18, 2004

Número Zero

Cá estamos. Como diz o BJ, qualquer gaijo tem um blog. É a democratização da informação. Toda a gente tem algo para dizer, independentemente do seu interesse. (Este tem pouco, mas, que raio! Também sou gaijo!) É um fenómeno curioso. A ver vamos se esta será uma ocupação dos tempos mortos, que se revestirá de uma vida longa, ou se é pancada que dá e passa. De qualquer forma, este é o primeiro post. Não deve ser encarado como o número um, mas o número zero. Só para ver como é que fica, se tem piada, as miúdas gostam, etc. Portanto, aconselho, quem ler isto (sim, vocês os dois!) não liguem ao seu conteúdo. O primeiro número está quase a sair...

quinta-feira, junho 17, 2004

Qualquer gaijo tem um Blog

Acho que fica sempre bem, abrilhantar qualquer Blog com um primeiro Post que seja alusivo ao título do mesmo, nem que seja por uma questão de coerência ou de simples muleta para a "normalidade"; afinal o que é "normal" é falar sobre o tema em questão.
O tema é ... (suspense) ... < strong >qualquer gaijo tem um Blog< /strong >, facto que até ontem era mentira.
Mas este ilustre escriba, com medo de perder a corrida para o futuro, viu-se obrigado a criar o seu próprio espaço na Bloggosfera, bem como para preservar a sua masculinidade, afinal já tinha lido em qualquer lado que qualquer gaijo, digno desse nome, já tinha o seu. Como não quero ficar mal visto, rapidamente dei uso ao rato e ao teclado e criei o sopinha de massa.
Este espaço não busca ser nada, apenas uma tentativa forçada de estar na moda, ser mais atractivo ao sexo oposto e ainda queimar tempo de trabalho (pago) mantendo uma postura de elevado respeito e gabarito (já se ouvem os meus colegas a comentar - o BJ DJ está sempre muito concentrado e sempre a escrever, aquilo é que é um animal de trabalho, é mesmo ambicioso), quando na verdade estou a escrever porcarias, para meu belo prazer e gáudio (pois mais ninguém vai quer ver isto).
Para primeiro post, parece um pouco fraco, mas isto é mesmo só um pequeno teste e prometo um pequeno crescendo de qualidade ao longo da vida deste blog.
Um abraço para todos os que tiverem a coragem, paciência e o azar de ter vindo parar a este blog.