sexta-feira, dezembro 31, 2004

FELIZ 2005

O ano velho está de partida e um novo está a chegar, contudo o Sopinha irá manter-se.
Votos de um excelente ano de 2005, afinal quem sobreviveu a 2004 aguenta na boa o que se avizinha.
Como sempre, cá estaremos para curar qualquer tipo de ressaca e para dar a nossa laracha.

quinta-feira, dezembro 23, 2004

BOAS FESTAS

O Sopinha de Massa não pode deixar em branco a quadra que se avizinha e deseja a todos os seus leitores, colaboradores, aqueles que aqui apareceram por engano, aos que nunca cá vieram, aos que tem problemas nos joanetes um excelente natal.

Que o Bolo-rei invada as vossas mesas e que os sonhos façam inchar as vossas panças. Nós, Sopinha de Massa, cá estaremos para curar as ressacas e intoxicações alimentares tradicionais da época.

Votos de um santo Natal.

quarta-feira, dezembro 22, 2004

muito a propósito...

"Os políticos e as fraldas devem ser mudados frequentemente pelas mesmas razões"

FRANCIS BANARD

SOPINHA DE MASSA

Finalmente irei desvendar o verdadeiro segredo deste blog e revelar a secular receita de Sopinha de Massa:

Coloca-se a ferver um litro de água com um caldo Knorr (de preferência aqueles novos com azeite) e uma pitada de sal a gosto. Quando levantar a fervura, baixar o lume e juntar duas mãos cheias de massa (estrelas, cotovelos, etc.), neste blog foram utilizadas as famosas massas de letras. Deixar ferver durante 5 minutos ou até a massa estar cozida. Caso queira dar um toque de requinte à sua sopa adicione ovos de codorniz e deixe cozer em conjunto com a massa.

Neste momento está em desenvolvimento uma receita de sopinha de massa com Aloé Vera e Sabão Natural, mas ainda num estágio muito primário

Depois é apenas servir e deliciar-se com esta iguaria.

Bom proveito.

VIVA O BENFICA

Venho aqui enaltecer o profissionalismo dos jogadores do Oliveirense que ao perceberem que o jogo nunca mais acabava e que aquilo ainda podia chegar aos penalties, resolveram facilitar no prolongamento, uma vez que ainda lhes esperava uma longa viagem até casa. No final, na entrevista relâmpago, o treinador da equipe afirmou: “ ainda bem que isto acabou por aqui, pois amanhã de manhã eu trabalho e não fico na cama como os meninos do Benfica”, referindo-se ao facto de ter deixado por terminar a revisão a 2 Ford Fiesta e 1 Toyota Haice.
São pessoas assim que empurram o país para a frente, mesmo que para tal tenham que abdicar dos seus passatempos.

terça-feira, dezembro 21, 2004

INSTITUTO NACIONAL DE ESTATÍSTICA

Caros leitores, os mais atentos já repararam e estou certo que o consultam, mas para os mais distraídos informo os principais dados estatísticos deste pasquim que desde Novembro se encontra equipado com um avançado sistema de estatística e escutas telefónicas.

Em apenas 25 dias, o Sopinha de Massa foi visitado por 217 indivíduos únicos, sendo que do dia mais “ocupado” resultaram 19 visitas.

O horário laboral apresenta-se como o ideal para uma visita ao sopinha (tendo sido já incluído nos planos da CGTP para 2005 a inclusão do direito ao tempo de blog nos contratos colectivos de trabalho). Assim sendo, é durante as 12h – 13h que se verifica o maior número de ocorrências, o que só prova que este funciona como um óptimo aperitivo. O horário entre as 17h e as 18h também é igualmente muito procurado. Por outro lado, não existe até á data, nenhuma visita entre as 5 e as 6 horas da manhã. Aproveito então para lançar o movimento “vamos visitar o sopinha às tantas da manhã” e tentar assim incluir este saudável hábito na vida de comerciantes da lota e padeiros.

A segunda-feira é o dia com maior número de visitantes enquanto que aos fins-de-semana nota-se um claro arrefecimento do interesse do público neste blog.

No que diz respeito à nacionalidade dos visitantes, Portugal (obviamente) lidera com 77% dos visitantes, seguido pela Holanda, USA, UK, Brasil, França, Macau, Canada e Israel (medo, muito medo).

Por último revelo o que levou os internautas a visitar o sopinha, ou seja, quais as keywords colocadas (maioritariamente) no Google e que os fizeram chegar até nós: roupa dos anos 70; operação de joanete, tabaqueira nacional, morada do pai natal e sopinha de massa.

Graças a esta informação iremos tentar fazer um blog melhor para todos, com ou sem joanetes.


terça-feira, dezembro 14, 2004

As Novas Maiorias estão aí

Paulo Portas e Santana Lopes decidiram "dar um tempo" e concorrer a solo às próximas eleições legislativas antecipadas estando,porém, previsto um reatamento da coligação caso os resultados proporcionem uma maioria parlamentar de direita. Inspirado nesta nova forma tão desesperada quanto inovadora de fazer política, Filipe Vieira e Dias da Cunha firmaram um acordo entre o Sporting e o Benfica: prometem concorrer no campeonato nacional separadamente. Se nenhum deles vencer, os dois clubes irão coligar-se, acreditando que a soma dos pontos das duas equipas, lhes poderá dar uma vitória absoluta.

segunda-feira, dezembro 13, 2004

Tremor de Terra

Fontes oficiosas da sopa confirmaram um tremor de terra sentido hoje ao longo do país. O Instituto de Sismologia de Lisboa está ainda a investigar a causa do fenómeno mas tudo indica tratar-se de uma réplica do terramoto registado ontem à noite com intensidade de 4.1 com epicentro no estádio do Restelo.

sexta-feira, dezembro 10, 2004

O Pai Natal existe, mas não é tão bom como parece!!

..."Uma corrida anual que juntou quatro mil Pais Natal em nome da caridade acabou numa cena de pancada e várias detenções.Cerca de 30 Pais Natal envolveram-se numa cena de pancada que só foi controlada pela Polícia com o recurso à força bruta. Mesmo assim, quatro elementos das forças de segurança ficaram feridos."

quinta-feira, dezembro 02, 2004

Um governo instantâneo

Portugal, sempre à frente do seu tempo, teve o primeiro governo instantâneo que o mundo conhece.
Através de uma decisão do Presidente da República foi então criado o primeiro governo instantâneo com sabor a “laranja” e com um ligeiro travo a “azedo” (contudo, ainda foi o gosto azedo que lhe deu alguma consistência e estabilidade).
Depois, pela mão do seu criador e a menos de um mês do Natal, foi solicitado inundar o parlamento com milhares de litros de água tépida de forma a dissolver totalmente o governo, embora ainda seja esperada a existência de alguns grumos que iram persistir.
A protecção civil já alertou para a descarga a céu aberto que o país irá fazer para o início do próximo ano, devido à necessidade de renovação do governo.
Mas Portugueses, ficai tranquilos, pois pelo menos durante o intervalo entre eleições o País irá viver um largo período de estabilidade e iremos ter a calma e tempo para continuar a adicionar toques humorísticos à nossa vasta história como povo soberano.

terça-feira, novembro 30, 2004

Votação

Esta história é um caso da vida real. Qualquer semelhança entre isto e outros casos de que tenham conhecimento, não é, certamente, coincidência.

Esta semana, aproveitando os meus dois dias de desemprego, resolvi ir tratar de uns assuntos a um Serviço Público Português, no caso, a Conservatória do Registo Predial.

O que eu queria não era nada complicado... não era para comprar nem vender nenhum andar... era, pura e simplesmente, pedir umas informações sobre uma determinada fracção autónoma. Para facilitar a vida aos senhores, até já sabia o número da conservatória, o número da descrição, a letra a que correspondia o andar em questão e a morada completa.

Passei na dita conservatória ontem (2ª feira) às 14:30. Descobri que aquilo fecha às 14... "ah, mas abre às 9 da manhã e não fecham para almoço", disseram-me... ah, ok, então assim já se justifica o facto de trabalharem apenas 5 horas por dia... mas adiante. Voltei lá hoje (3ª feira). Cheguei às 10:30, pelo sim, pelo não e porque ainda queria dar um salto nas finanças. Fui atendido às 12:45. Como aquele é um serviço moderno (o que é que vocês julgam??), está todo informatizado, pelo que me deram o que queria em 5 minutos. Daí salta logo uma questão... se está tudo informatizado, porque é que não posso aceder a esta informação na internet? Posso pedi-la, mas para isso tenho que pagar, e, provavelmente, tenho que me deslocar lá e ficar 3 horas à espera para levantar a dita certidão...

Como era já 1 da tarde, fui almoçar. A seguir ao almoço, fui às finanças... este sim, um serviço público respeitável, que fecha apenas às 17 horas! Pena é que tenha lá chegado às 14:45 e a distribuição de senhas acabar às 14:30...

Resultado, tinha duas coisas simples de fazer (pedir dois pedacinhos de informação) e, ao fim de dois dias úteis, não consegui um deles.

A votação que quero colocar aqui neste blog e que peço que respondam nos comentários a este post é a seguinte:

"Qual é o PIOR Serviço Público Português?"

Bem sei que a escolha não é fácil, mas façam um esforço... além disso, nada vos impede de votar mais que uma vez. Obrigado.

quarta-feira, novembro 24, 2004

Será que somos assim tão tropicais?

Antes de mais esta história é verdadeira...Como alguns de vós, leitores, devem saber, eu vivo em Sâo Miguel. É uma ilha que, apesar de já apresentar alguns indíces de modernidade, a normalidade é algo que tarda em chegar, o que por vezes dá origem a certos casos como este:
Espantei-me ontem quando vi na capa de um jornal micaelense de referência o título "Crocodilos em São Miguel", com a fotografia de um réptil a preencher um terço da capa. Espantado, corri a ler a notícia, embora pensado que fosse algum circo que estivesse na cidade e tivesse deixado escapar um dos seus artistas. A noticia no interior começa com o bonito jogo de palavras "São esbranquiçados alguns e quase pretos outros." Depois adianta: "Quem os viu não ganhou para o susto pelo aspecto e tamanho dos répteis." Reparem bem: Tamanho! Parece que alguém foi fazer uma desratização num armazém e encontrou estes bichos "15 a 20 em aparente estado de hibernação (...) com todo o aspecto de pequenos crocodilos". Ainda por cima, ao ouvirem barulho, acordaram e fugiram "com incrivel velocidade". Bem, informou-se os serviços agrícolas, o departamento de biologia da Universidade e já se fala em praga (de crocodilos!!!)
Calma! há mais! Na edição de hoje, vem uma chamada de atenção: "Notícia de crocodilo no Correio dos Açores: São Tarêntulas (sic) da Mauritânia e praga comprovada". Vamos lá ler a notícia no interior que deve interessar: analisado um exemplar por um biólogo, começa por dizer que é um bicharoco inofensivo, vulgarmente conhecido por...atenção: Osga!
Não sei se seremos uma ilha tropical, mas temos uma imprensa que rivaliza com o Inimigo Público, com a vantagem de não precisarmos de imaginar notícias... Elas de facto acontecem...

terça-feira, novembro 23, 2004

Primeiro passatempo do Sopinha de Massa

Depois de quase um mês de clausura domiciliária, noto que estou mais atento aos pequenos pormenores que me rodeiam. Depois de saber da nova iniciativa do governo de patrulhar as vias de bus em belos e modernos Smarts, não pude deixar de reparar na campanha publicitária que foi desenvolvida para comunicar o feito, presente principalmente nas laterais e traseiras dos ditos autocarros.

O passatempo que vos proponho a todos é o seguinte. Olhem bem para a cara do polícia que surge no cartaz e tentem imaginar o que é raio quer dizer aquele olhar esbugalhado.

Insiram as vossas sugestões em forma de comentário neste post. O(a) autor(a) mais criativo(a) ganha um jantar com o dito agente da autoridade.

domingo, novembro 21, 2004

Em Nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo...à mão

O nosso primeiro-ministro inaugura hoje a conclusão da primeira bíblia portuguesa manuscrita. Uma iniciativa da Sociedade Bíblica Portuguesa que, durante 3 fins de semana levou milhares de devotos a contribuir para a iniciativa ao longo dos 22 distritos do pais. Santana Lopes congratulou a ideia do projecto prometendo estender este conceito à vida política portuguesa. Depois do fiasco da tentativa de informatização do processo de colocação de professores, tudo no governo será feito também à mão no futuro.

No final da cerimónia, Santana Lopes, numa clara tentativa de cristianização do estado, dedicou passagens da bíblia a todos os seus ministérios, para que estas os iluminassem e conduzissem ao caminho da verdade. "Venha a nós o vosso reino" passa a ser o mote do ministério das finanças; a passagem "Tomai e comei todos" foi dedicada ao ministério da defesa que, imediatamente, passou a ser usada como lema das forças especiais de intervenção; ou "Perdoai-lhes Senhor que eles não sabem o que fazem" para o ministério da educação.

sexta-feira, novembro 19, 2004

Aterragem de Emergência

Hoje de manhã ouvi nas notícias:

"Um avião teve que fazer esta noite uma aterragem de emergência no aeroporto da Portela, tendo originado um ferido grave."

Vim depois a saber que o ferido grave tinha sido causado à saída do avião... perguntei-me como... das duas uma: ou a pessoa em questão confunde a direita com a esquerda e quando a hospedeira disse para usarem a porta da esquerda do avião, saiu pela porta errada, falhando a manga de emergência ou então ninguém a apanhou à saída do "escorrega".

quinta-feira, novembro 18, 2004

Alta Autoridade para a Comunicação Social

Desde o caso “Marcelo” e agora com o caso “Orelhas” que muito se fala da AACS e como tal acho que é a altura certa para questionar a existência deste órgão.
Embora criado através de imposição constitutiva (Artº 39º da Constituição da República Portuguesa) continua na dúvida a sua verdadeira função e finalidade dos seus pareceres.
Por exemplo pegando no “dossier Marcelo”, após uma deliberação em que é provada a existência de pressões externas quais são as consequências:
- Será que vão obrigá-lo a continuar a sua crónica semanal no telejornal, mesmo contra a sua vontade?
- Ou será que vão chamar o Paes do Amaral e dão-lhe umas valentes reguadas por ter sido mauzinho? Ou pior ainda, uma repreensão escrita que tem de ser devolvida com a assinatura do encarregado de educação?
- Ou apenas serve para informar toda a comunidade e evitar infindáveis discussões e conspirações?
Seja como for e seja lá para o que servem, este governo tem o inegável mérito de ter posto esta gente a trabalhar.

quarta-feira, novembro 17, 2004

Portuguese Kill You Better

Um estudo recentemente publicado pela Faculdade de Ciências da Universidade do Porto demonstrou a existência de Dialdrina nas marcas SG Ventil e o SG Filtro. Trata-se de uma substância altamente cancerígena que, segundo este estudo, se encontra presente num pesticida utilizado nas plantações de tabaco das referidas marcas. A Directora de Marketing da Tabaqueira Nacional já respondeu a esta notícia, revelando ser este o elemento de diferenciação do seu produto neste mercado, face à forte concorrência das príncipais marcas internacionais a operar no nosso país. Acrescenta ainda que "tendo o tabaco mais de 4000 substâncias nocivas à saúde, torna-se difícil distinguir o nosso produto da concorrência. Tal como o bífidus activo trouxe novos horizontes ao mercado dos iogurtes, acreditamos que a Dialdrina irá colocar a marca SG no top-of-mind do fumador português, podendo mesmo tornar-se, em menos de 5 anos, uma referência incontornável para o cancro do pulmão em Portugal."

terça-feira, novembro 16, 2004

..pede para mijar e sai!!

Sempre que posso, tento preencher os meus fins-de-semana com um pouco de cultura (um pouco para tentar contrabalancar o embrutecimento dos 5 dias anteriores).
Aconteceu-me desta vez ir parar a uma cadeira de Teatro!! :)
(e não, não era uma cena pseudo-intelectual, era uma peça simples, afinal 5 dias de luta fazem muitas baixas nas valentes mas inaptas celulas cinzentas!)

Apagaram-se as luzes,
ouviram-se as pancadinhas NO Moliere,
e mesmo antes de se iniciar o 1º monologo..começaram-se a ouvir (ainda que bastante timidas)as 1ªs tosses!!!
No final do monologo, já se escutava claramente uma Orquestra Completa de tosses!! Elas vinham da Plateia, dos Balcoes, they were everywere!! Mas nao se pense que eram "tosses de doença"..não, eram tosses que diziam entre outras coisas "foda-se que isto começa bem!Um velho a disparatar p'ras paredes." ou "se tossir ninguem percebe que fui eu que dei o traque" ou "hé mén, tenho de enviar um SMS para darem banho ao cão"..Sobretudo eram tosses incomodadas porque o espectaculo tinha começado e já durava para lá dos 20 minutos (tempo normalmente dispensado a ver os compactos da Quinta dos Famosos). A certa altura descobri um padrão nas tosses e estava mesmo convencido que havia quem estivesse a trocar mensagens secretas em Tosse-Morse. Mas depois percebi que era um duelo para ver quem era o ultimo a tossir!!..FOI MUITO MAU!!!

Estou mesmo convencido de que houve quem tivesse esperarado semanas, meses, anos, uma vida, para poder tossir na cara do Ruy de Carvalho e dizer que o gosta muito de o ver naquela serie com o cão da SIC.

Revolta-me solenemente este desrespeito!!..se não se querem recompor fora da sala, então enfiem um lenço pela goela para abafar o som!!

Esta falta de Sensibilidade Revolta-me!!
Revolta-me ter-me custado tanto a adormecer depois de um Vinho tão bom..

quarta-feira, novembro 10, 2004

ultimas sobre Arafat

Muito se tem especulado sobre o estado de saúde do líder palestiniano recentemente internado no Hospital Militar nos arredores de Paris. O "Sopinha de Massa" contactou fontes próximas de Arafat que garantem que o seu internamento se deveu a uma operação cirúrgica a um joanete. Um problema aparentemente inofensivo, mas que neste caso, poderá ter repercussões políticas muito graves. Estando prevista uma imobilização do seu pé direito por um período não inferior a trinta dias, o líder palestiniano poderá ter de arranjar meios altarnativos para expulsar os israelitas do médio-oriente sem ser ao pontapé.

quinta-feira, novembro 04, 2004

Um mundo ficou emBUSHado com as últimas eleições

Só mesmo no país onde os filmes se misturam com a realidade é que podia acontecer esta “cowboiada”. O mundo por seu lado, continua sereno a assistir.

Força Teresa, o mundo há-de ser teu!

QUESTÕES DO FORRO INTIMO

Esta é uma daquelas questões que há muito vive e agita o meu âmago, sobre o qual já me debrucei sem nunca ter conseguido obter uma resposta satisfatória. No fundo, este é o santo Graal de todas as questões:
- Porque será que os forros dos casacos de homem não têm cores sóbrias, ou até mesmo apenas uma cor?
Desenganem-se aqueles que pensam que apenas as lojas de baixo preço é que o fazem; para optimizar o custo do seu produto, optando por colocar tecidos muito baratos para o forro dos seus casacos. As lojas de topo também são fiéis adeptas dessa doutrina.
Se um dia encontrar o Sr. Armani irei perguntar-lhe porque será que coloca um forro com cornucópias amarelas num fundo verde, num fato totalmente preto de cerimónia que custa mais de 1.500€.
Por vezes algumas marcas (com menos acessos ao submundo dos tecidos horripilantes), forram o interior dos seus casacos com uma cor que realmente condiz com o exterior, mas depois dão um pequeno ar de sua graça nas mangas, onde colocam um “bonito” anotamento do seu “bem precioso”.
A única explicação plausível que encontro para tal fenómeno é que a totalidade da indústria está a reciclar, para o bem do planeta, o enorme guarda-roupa dos anos 70 de Sir Elton John.
“Oh Almerinda, traz-me aí aquele casaco cor-de-rosa choque com bolinhas do senhor Elton, para eu forrar as mangas deste blaser castanho”.
Se calhar o forro não é mais do que uma forma de cada um de nós expressar a sua individualidade, o seu lado mais arrojado e louco, o seu verdadeiro EU, pois por detrás de um simples e comum fato cinzento, pode muito bem se esconder um louco de forro verde alface com riscas azuis.

quinta-feira, outubro 28, 2004

Super Cozido

Está em rodagem um novo documentário Português que promete dar que falar.
A jovem promessa do cinema Português, José António, propõe-se cumprir uma rigorosa dieta à base de Cozido à Portuguesa durante um mês. José espera conseguir assim alertar para a extinção da tradição de ter uma "refeição completa" nos hábitos dos Portugueses. O realizador (e protagonista), aponta o dedo às multiplas cadeias de "fast food" que proliferam em Portugal. "Parecem Cogumelos" afirma veementemente!!
José durante um mês, para além do pequeno-almoço à base de sopas-de-cavalo-cansado, terá de comer às principais refeições um Cozido à Portuguesa, e sempre que lhe for proposto acompanhar com o Caldinho do Cozido, José terá sempre de aceitar a oferta. Ao fim do mês, o jovem e ainda imberbe realizador espera conseguir uma escura e cerrada barba ("prisioneiro" look), uma robusta e vistosa "barriguinha" e que os pêlos ao longo do corpo estejam sedodos e brilhantes.
Este Católico por baptizado ostenta através de uma camisa impecavelmente aberta o crucifixo que a sua Mãe lhe ofereceu quando soube desta nova aventura do seu filho.
José espera despertar o verdadeiro espirito de ser Português que está em todos nós.

terça-feira, outubro 19, 2004

Modernidade dos Clássicos

"Este governo não cairá porque não é um edifício,
sairá com benzina porque é uma nódoa."

Eça de Queiroz

Orçamentos

Hoje, a caminho do emprego (trabalho não, cruzes credo!), deparei-me com uma enorme fila de trânsito no Eixo Norte-Sul. Achei estranho... não é normal àquela hora... com a calma que me é característica nestas circunstâncias, esperneei um bocado, bati com os braços no volante, gritei. Quando já tinha os braços doridos e as cordas vocais em brasa, recostei-me no meu confortável banco e esperei tranquilamente a chegada à fonte do problema. Foi então que tive uma epifania.

Uma das principais causas dos engarrafamentos em Lisboa é a incontrolável necessidade do Português de fazer orçamentos (tal como vemos nas discussões na Assembleia da República). É aquela força que impele o Português a, quando vê um acidente na estrada, abrandar para 10 Km/H e dizer coisas como: "Eh, pá... Isto é coisa para custar uns 200 contos" ou, para os mais modernos, "Eh, pá... Isto é coisa para custar uns 1000 euros".

No fundo, em cada Português, há um orçamentista em potência.

sexta-feira, outubro 15, 2004

a verdadeira essência do contraditório

A saída do prof. Marcelo deixa um vazio no espaço dominical televisivo e tudo devido a uma alegada ausência de contraditório no formato do programa.

Analisando o discurso à nação de Pedro Santana Lopes percebemos que o direito ao contraditório não é apenas uma ferramenta indispensável para a livre opinião, mas sobretudo, uma necessidade para governar Portugal.

Afinal, sem o contraditório, como seria possível baixar impostos e aumentar a receita pública; aumentar salários da função pública e baixar a respectiva despesa; reduzir o défice externo e aumentar o crescimento económico do país?

VIVA O CONTRADITÓRIO !

quinta-feira, outubro 14, 2004

Ferrari F1 à velocidade de pontífice

Embora este seja um espaço de opinião, penso que a notícia que se segue dispensa qualquer comentário pelo que passo meramente a citar:

A Ferrari vai associar-se à comemoração dos 26 anos de pontificado do papa João Paulo II, tendo preparado um verdadeiro monolugar F1 exclusivo para lhe ser oferecido no próximo dia 26 de Outubro.

Ao saber da notícia, o papa terá comentado, no seu jeito trémulo e apreensivo:

"Um ferrari? Desde que não seja vermelho, por mim... tudo bem..."

quarta-feira, outubro 13, 2004

FOLHETOS

No último fim-de-semana, como todos os homens que tem uma relação estável com alguém, lá tive de ir ver a Expocasa. Farto de ver móveis e acessórios dei por mim a observar cuidadosamente a fauna que por lá circulava. Nisto, um simples facto captou toda a minha atenção – “os distribuidores de folhetos”. Todos eles, sem excepção têm aquele ar triste e envergonhado de quem foi enganado com aquela brincadeira do “segura aí! para eu apertar os sapatos” e que depois ficou com um monte de folhetos na mão enquanto o outro já deu de “frosques”. Agora o “distribuidor de folhetos” olha incessantemente à sua volta e tenta passar o “testemunho” a outro amigo ou conhecido que por ali esteja, tentando aplicar o mesmo truque. Mas o grande problema dá-se quando eles não estão por perto ou então já conhecem o velhinho truque. Aí a única solução é ir enganando os incógnitos transeuntes partilhando o fardo com os restantes. Só assim é que explica aquele semblante carregado e o olhar de cachorro abandonado e o facto de invariavelmente darem nos sempre 3 ou 4 folhetos iguais de cada vez (de forma a diminuir mais rapidamente o monte, sem dar muito nas vistas). Pois todos eles percebem, que todos os demais já sabem que eles foram enganados.

A um "sorriso" de distância da Luz

Estou muito satisfeito com a última campanha de publicidade da EDP, pois durante anos estive indeciso sobre qual companhia de electricidade optar como fornecedor privilegiado, pois o mercado pouco esclarecia os consumidores. Mas depois de ver fotografias de pessoas extremamente felizes por terem optado pela EDP, tomei coragem e, mais com o coração do que com a razão, me decidi a colocar energia eléctrica na minha maison, para ver se conseguia também ser contagiado por todos aqueles “sorrisos”.
Contudo, não posso de deixar de sentir algum pesar pelos produtores de geradores a óleo e distribuidores de “Camping Gás” que sofreram um rude golpe na sua facturação com esta inesperada campanha hostil de utilização da electricidade.

Assim não jogo

Muito se disse sobre o fatídico empate da nossa selecção com a equipa do litchenstein.
Humilhante, escandaloso, vergonhoso e inconcebível foram alguns dos predicados arremessados impiedosamente aos 11 tugas que não conseguiram levar de vencida uma selecção de um país que se atravessa em menos de duas horas com paragem para o café.

Porém, arrefecidos os ânimos, o resultado parece-me cada vez mais aceitável. Afinal, a Selecção do Litchenstein é composta na sua quase totalidade por amadores. E como amadores que são, não percebem nada de futebol. Não tiveram o profissionalismo de se amedrontarem no embate contra os vice-campeões europeus. Não souberam respeitar a grandeza da selecção lusa. Ignoraram as estatísticas que os declaram eternos derrotados. Como amadores que são, foram para o campo simplesmente, jogar à bola... e assim não dá.

terça-feira, outubro 12, 2004

Primeira excitação

«Hoje sei que há uma diferença abissal entre consumir cultura e ser-se culto. De nada vale frequentar salas de cinema com o discernimento de uma claque de futebol.»
João Miguel Tavares


Podemos aplicar o mesmo ao nosso primeiro-ministro, que fez ontem mais uma brilhante intervenção!!!
Hoje sei que há uma diferença abissal entre ser primeiro-ministro e governar. De nada vale frequentar circuitos de poder com o discernimento de um homem da noite
João Fonseca

P.S: Fica então inaugurada a secção de participações exteriores a este pasquim. Os meus sinceros parabéns ao João Fonseca.

segunda-feira, outubro 11, 2004

AINDA OS AVIÕES …

Andar de avião é sempre um acontecimento, a longa espera, a ansiedade de levantar voo, a tranquilidade após a aterragem. Com base nesta salada de frutas de sentimentos, sempre acreditei que, como o Homem não foi feito para voar, o simples facto de voltar a colocar os “pés em chão firme” era motivo mais que suficiente para rejubilar, saltar, gritar de alegria ou até bater palmas. Durante anos era essa a minha doutrina face ao estranho facto de alguns passageiros insistirem em bater palmas ao aterrarem.
Hoje sei que vivi no engano, afinal aquilo não é mais do que uma manifestação de apreço pelo piloto por ter aterrado. Ora isso levanta várias questões:
Será que as pessoas quando compram o bilhete não estão à espera de aterrar?
Será que essa não é a função do piloto (visto que o restante tempo é o piloto automático que faz todo o trabalho)?
Porque não bater as palmas às simpáticas hospedeiras quando trazem o delicioso repasto?
Não sei se estou a ser bastante mesquinho ou exigente, mas eu recuso-me a aplaudir, afinal aquele é o seu trabalho e quando comprei o bilhete quero acreditar que o serviço de aterrar já estava incluído no pacote.
Eu irei começar a aplaudir as aterragens apenas quando também me aplaudirem no meu trabalho:
- “Atenção pessoal, acabei de enviar um e-mail com as últimas projecções de vendas. Venham daí essas palmas?”

sexta-feira, outubro 08, 2004

E não é que a mala explodiu!

Que o mundo não é um lugar seguro já todos o sabíamos mas nem todos os leitores deste pasquim viveram uma situação de perigo eminente. Não quero com isto me armar num herói que não sou, mas posso dizer que no último domingo, vi a luz.
Ora vamos lá contextualizar esta afirmação. Devido a motivos profissionais tive de ausentar para o estrangeiro e para tal utilizei o transporte mais seguro do mundo – o avião. A viagem foi perfeitamente standard, desde o café que mais parece água de lavar pés até ao jogo “Descobre lá que cena é essa que estás a comer”, contudo no acto de levantar a pouca bagagem que levava comigo eu (e todos os passageiros que entretanto chegaram) fui barrado por uma densa barreira policial. Ninguém podia avançar nem mais um passo, por razões de segurança (afirmavam de forma firme e autoritária), pois existia uma mala suspeita, supostamente com explosivos.
Contrariamente ao que seria de esperar todos os passageiros se apresentavam bastante calmos (afinal a ideia de uma hipotética bomba era sempre melhor do que regressar para o avião e ter de comer aqueles croquetes), enquanto alguns aproveitavam para manter a conversa em dia ou aproveitavam para fumar o tão ansiado cigarrinho (coisa esperta para se fazer quando estamos presentes uma ameaça de bomba – lume).
Passados uns largos minutos os altifalantes alertaram para todas as pessoas presentes no aeroporto taparem os seus ouvidos visto que, dentro de sensivelmente 3 minutos iriam proceder à explosão da malfadada mala.
A minha questão é simples … se existe uma hipótese real de aquela bagagem ter no seu interior uma bomba, será que a coisa mais inteligente a se fazer é rebentar com ela???? Será que a melhor forma de resolver esta questão é colocar mais explosivos para aniquilar uma possível bomba? Se calhar o princípio matemático de que, menos com menos dá mais, também se aplica ao terrorismo.
Até já estou a imaginar a conversa entre os polícias:
- Oh Zé, tem cuidado que parece que aquela mala pode rebentar a qualquer momento, pois parece que tem lá dentro uma bomba.
- Tem calma Joaquim. Por sorte eu tenho aqui 1,2 kg de dinamite e rebento com aquilo
.

quinta-feira, outubro 07, 2004

Liberdade de Expressão?

Deixa-me ver se eu percebo isto: O Ministro dos Assuntos Parlamentares (PSD) diz que os comentários que o Marcelo Rebelo de Sousa (ex-presidente e conhecido militante do PSD) faz na TVI são caluniosos, cheios de inverdades e de ódio para com o actual Governo. Este, após conversa com Presidente da Media Capital, demitiu-se das suas funções de comentador. O Deputado do PSD e ex-Ministro dos Assuntos Parlamentares, Marques Mendes (sim, o tal que aqui há uns anos nos Governos de Cavaco Silva chegou a ser ventilado como o responsável pelo alinhamento do telejornal do canal 1 da RTP) veio a público dizer que estávamos perante uma situação gravíssima de pressão política sobre a liberdade de imprensa. Depois foi a vez de um desfile de ministros (do PSD), inclusive o Primeiro deles todos, a ter de afirmar que o Governo não faz qualquer tipo de pressão sobre os órgãos de comunicação social. Hoje, já se sabe, Marcelo vai ser ouvido pelo Presidente da República sobre este assunto (onde isto já chegou! Ou Jorge Sampaio está-se a sentir responsável por ter oferecido de mão beijada o poder a estes senhores?). Será tudo uma infeliz coincidência, como já foi afirmado pelo Governo e pela TVI, ou o partido que diz ser o porta estandarte da liberdade de expressão e pluralismo tem um sério problema em entender o que é a democracia e a liberdade de expressão? Julgo ser este o problema. Também, o que é que se espera de um Governo que não foi democraticamente eleito?

quarta-feira, setembro 29, 2004

Mudanças no Canal

José Eduardo Moniz, após ter conhecimento da lista final dos concorrentes da Quinta das Celebridades, entre os quais se destacam nomes como José Castelo Branco, Elsa Raposo, Avelino Torres ou o Alex (o Fabuloso), pondera mudar o nome do Programa para Celebridades de 5ª.

quinta-feira, setembro 23, 2004

Eu Sei Que Ainda É Cedo...

Mas não deixa de ser agradável de constatar: 1º Benfica, 9 pontos; 12º F.C. Porto, 3 pontos; 14º Sporting, 3 pontos...

quarta-feira, setembro 22, 2004

COLOCAÇÃO DE PROFESSORES - UMA SUGESTÃO

Não consigo perceber como é que ainda é noticia os problemas nas colocações dos professores, afinal todos os anos o cenário é idêntico.
No meu singelo ponto de vista o problema deve-se a uma tentativa de excesso de profissionalismo por parte do Ministério da Educação (que tenta, vejam bem, informatizar o processo). É claro que, num país de terceiro mundo como o nosso, tinha de dar buraco.
Munido de um enorme orgulho nacional e de sentido de estado, reflecti por uns instantes e encontrei a solução para este imbróglio. Para tal recorri a um benchmark com o sempre maravilhoso e surpreendente mundo do futebol para dessa forma importar o conceito de Sorteio das Competições da UEFA para o problema em questão. Afinal as semelhanças são enormes:
- Todos querem jogar em casa;
- Preferem evitar as adversidades de algumas deslocações.
Desta forma, sugiro que para o próximo ano lectivo seja efectuado um mega sorteio onde numa taça estarão diversas bolas com os nomes das enumeras escolas e respectivas vagas, enquanto na outra taça estão os nomes dos respectivos professores. Contudo e para premiar a antiguidade dos mesmos, cada professor teria uma bola com o seu nome por cada ano lectivo no seu curriculum, aumentando assim a sua probabilidade de ir para uma das vagas da sua preferência.
Esta proposta ainda tem a vantagem de dar um excelente programa de entretenimento nos Domingos de Verão em que o Júlio Isidro acompanhado da Serenela Andrade e do representante do governo civil, onde o sorteio iria ser transmitido em directo. Para concorrerem os professores só tinham de recortar o cupão da TV Guia ou Nova Gente, preencher e enviar num postal dos correios (é claro que apenas os cupões devidamente preenchidos seriam contemplados no concurso).
Em suma, todo o processo era mais transparente, evitavam-se as habituais confusões, as aulas começavam na data prevista, os professores apenas se podiam queixar do seu azar (melhor sorte para o ano) e ainda tínhamos excelentes tardes de televisão.

“BJ DJ 27 years thinking out of the box”

terça-feira, setembro 21, 2004

Moral Elevado

Durante esta semana, pior que ser adepto do Sporting, é ser também partidário da oposição. É que com o Benfica em primeiro lugar na Superliga, já ninguém pode afirmar, com autoridade, que os portugueses andam descontentes...

Os anos oitenta estiveram de volta...

Felizmente, é moda que está a passar, mas ainda paira no ar essa irritante constatação pelas massas que afinal os Spandau Ballet até eram melódicos, que o BAD é um grande álbum ou que as Doce foram as grandes visionárias do electro-clash europeu...

UM BLOG COM BIFIDUS ACTIVOS

Está cientificamente provado que a leitura diária do novo Sopinha de Massa enriquecido com Bifidus Activos protege o organismo das agressões exteriores.

TEMPO VOLTA PARA TRÁS ...

Depois da revolução de Abril, o português perdeu um dos seus principais hobbies como povo e cultura – conspirar. Desde 1974 que nunca mais foi necessário efectuar intermináveis discussões em lugares recônditos e húmidos, apenas à luz de uma trémula lâmpada que teima apagar-se nas alturas mais inconvenientes. Já não existe mais o medo da censura ou de um regime castrador, agora qualquer um pode gritar o que lhe vai na alma sem receios. Felizmente que para os saudosistas que ainda temos as reuniões de condomínio.

Nem todos os dias são iguais

Esta afirmação não se prende com qualquer discussão metafísica ou filosófica, mas é um facto inquestionável. A minha grande reflexão prende-se principalmente com os Domingos (dias especiais por excelência, visto que é o Dia do Senhor). Eu cada vez mais acredito que aos Domingos o planeta assume uma rotação ou posição inter galáctica muito própria que faz aumentar o atrito dos objectos ao solo. Bem sei que é uma informação que choca a comunidade científica mas parece-me a única explicação plausível para a condução extremamente lenta verificada neste dia.

segunda-feira, setembro 13, 2004

RECORD DO MUNDO ?

Depois de terminados os Jogos Olímpicos é tempo de começarem as Olimpíadas Especiais. Várias são as questões que me surgem relativamente a estas mas por enquanto apenas vou solicitar a vossa ajuda para a que mais me atormenta: quando um autista bate o recorde do mundo de que mundo é que nos estamos a referir? Será ao mundo como o conhecemos ou será apenas o seu próprio mundo?

terça-feira, agosto 31, 2004

TOCA A ENCHER O BUCHO

Um blog pode ser o que se quiser. Pode ser uma forma de intervenção; uma forma de escrever baboseiras acreditando que alguém as vai ler e achar piada; uma forma de fazer campanha política ou até mesmo um simples cartão de convite.

Utilizando então uma simples e maquiavélica estratégia de Marketing consigo aumentar a notoriedade deste sítio e ao mesmo tempo convidar-vos para o jantar do mês de Setembro.

O convite surge com uma antecedência sem precedentes pois este necessita de um jejum prévio por parte de todos (caso queiram tirar o máximo partido deste evento). Sem mais demoras, revelo que o jantar está previsto no conhecido, desejado e idolatrado FESTIVAL DA SAPATEIRA em Santa Cruz. Este destino, sugere também a existência de várias actividades extra-jantar como praia da parte da tarde e uma possível dormida na localidade (ainda por confirmar). A dificuldade em marcar este jantar obriga ainda a uma confirmação atempada da parte de todos.

Principais datas e horários:
- Confirmações até Quinta-feira
- Partida para Santa Cruz (destino praia) – 14:30 de Sábado no monumento ao Frango
- Jantar – previsto para as 20h em restaurante ainda por confirmar (chegada dos que não vão à praia por volta das 19:30)

Confiante que este jantar irá agradar a todos (afinal não é todos os dias que se pode comer sapateira até rebentar com o estômago sem magoar demasiado a carteira) conto com a presença de todos.

Não se esqueçam também de colocar o sopinha de massa nos vossos favoritos.

Despeço-me com amizade,
Bruno Jorge

segunda-feira, agosto 23, 2004

faltou-te um centésimo assim...

Teve de vir um nigeriano criado em frança que se naturalizou aos 15 anos no Algarve, trabalhou nas obras em tavira, teve uma depressão, foi para frança, encontrou uma treinadora que acreditou nele e o levou para o centro de alto rendimento em Madrid para nos dar a nós, portugueses uma alegria nos jogos olímpicos.

Não sabe falar português mas é português e isso é que interessa.

Agora penso no sentimento do Francis ao ver o ouro a uma distância de um centésimo de segundo e imagino a conversa com a treinadora...

- Bolas... menos um centésimo de segundo e eu ganhava.
- Pois é, francis... eu bem te disse para dares um salto de peixe ao cortar da meta...

sexta-feira, agosto 20, 2004

Cenas dos Jogos Olímpicos

As minhas amigas estão todas entusiasmadas com os jogos olímpicos por causa da natação. Dizem que gostam de ver aqueles homens com os corpos todos moldados. Eu não deixo de pensar num tema de conversa recorrente entre dois nadadores nos balneários:
- Já experimentaste a nova epilady?
- Ainda não. Mas não tenho muita vontade! Da ultima vez que utilizei lâmina os pêlos cresciam que nem barba. Comigo agora é só cera!
- A minha mãe diz o mesmo. Mas ao menos não fico com os pêlos encravados!

quinta-feira, agosto 19, 2004

TREM DE COZINHA

Porque raio de razão se chama a um conjunto de panelas um trem de cozinha? A parte das rodas é-me fácil de identificar, mas o resto…
A única explicação que vejo é de na publicidade estarem sempre todas as panelas, tachos e afins alinhados, mas não pode ser só por causa disso. Não podemos ter os nomes dos nossos utensílios à mercê das vontades e humores da Filipa Vai com Deus.
Se querem dar mais glamour a um conjunto de panelas (que metade delas não serve para nada), porque não lhes chamar “Mandrioskas” de Cozinha? Afinal estão sempre arrumadas uma dentro das outras. Fica então registada a minha singela sugestão.

É sempre a mesma coisa ... irra!

Em todas as competições internacionais em que Portugal participa verifica-se sempre dois cenários distintos:
1. A partida para a competição: onde nenhum dos atletas é favorito e onde todos apenas esperam que este dê o seu melhor (afinal este não tem qualquer apoio por parte do estado e muitos são os casos em que tem de imigrar para continuar a evoluir).
2. A competição: onde são sempre esperadas todas as glórias e que é uma grande e constante desilusão porque não se chegou ao ouro.


Gostava de ver o dia em que um atleta olímpico nacional se revolte e chegue perto de um qualquer jornalista e lhe pergunte se a sua peça sobre a pobre criança cega da Cova da Moura foi premiada internacionalmente e caso não o tenha sido, afirmar que está muito decepcionado com este, afinal o País esperava e merecia mais.

Jogos Olímpicos (Parte III - A Cabala Olímpica)

Todos os dias os noticiários começam com: “Foi mais um dia decepcionante nas Olimpíadas para Portugal”.
Sinceramente fico indignado com esta falta de apoio aos nossos atletas e principalmente com a falta de visão dos nossos jornalistas, pois na verdade existe uma cabala Olímpica mundial que impede Portugal de se tornar na principal potência do desporto interplanetário. Ora vejam:
- Existe Hóquei em Campo (Portugal nem conhece esse desporto) mas não existe Hóquei em Patins onde somos sempre dos melhores.
- Existe Badmington mas não existe o Chinquilho (onde o Sôr Zé de do Café Central de Alcobaça têm créditos firmados na cena internacional)
- Existem provas equestres, mas não existe tourada.
Não vos quero maçar com mais exemplos, mas penso que ficou claro que o problema não está nos nossos atletas ou nas infra-estruturas e apoios que os mesmos têm acesso, mas sim nos desportos que são totalmente inadequados à nossa realidade.
A cabala foi desmascarada e aproveito para lançar o repto: Para quando As Olimpíadas Lusas?

JOGOS OLÍMPICOS (PARTE II)

Será que os Halterofilistas ficam danados quando a mãe deles lhes pede para ir buscar uma bilha de gás?
É que uma pessoa que levanta pesos por divertimento deve perder muito poder de argumentação.

JOGOS OLÍMPICOS

Os jogos olímpicos têm por principal mérito (na minha opinião) dar relevo a vários desportos que normalmente passam despercebidos ao comum dos mortais. Mas sejamos francos alguns não interessam nem ao “Menino Jesus”. Ontem por exemplo, dei por mim a ver na TV tiro com pistola de pressão de ar a 50 metros e reparei que existiam bancadas e pessoas realmente a assistir ao evento.

Gostava no entanto que alguém me explicasse qual a razão de estar alguém horas e horas a olhar para um alvo do tamanho de uma folha A5 a 150 metros de distância!!! O que discutem os adeptos?
- Acho que acertou no alvo?
- Não sei, não …
- A sério acho que acertou mesmo.


É por essas e por outras que prefiro a esgrima, não consigo perceber nada na mesma mas ao menos fico contente ao ver as luzes acender.


terça-feira, agosto 17, 2004

Vamos todos renovar!

..ao que parece as energias renováveis estão mais baratas que o petroleo..uma poupança de 0.2% (..não sei, mas espero que essa poupança dê pelo menos para comprar um camping-gaz lá para casa!)
Afirma-se mesmo de que a "energia é um assunto de urgência nacional"!! Uauu
Os espanhois estão por isso a reforçar uma politica de prioridade às energias renováveis. Também os Franceses têm uma série de grandes projectos de investimento em renováveis, que prometem avançar assim que tiverem a certeza que a subida do petróleo acima dos 40 dólares é mesmo sustentada. Ao que parece toda a gente parece que tem um "backup plan" para fazer frente à crise da energia..e já agora preservar o planeta de forma inteligente!!
E em Portugal perguntam vocês?! Qual a politica energética em Portugal?! Pois, em Portugal existem projectos eólicos bloqueados à dois anos! e teriamos que construir uma "helice" por dia até 2010 para se cumprir os 39% de utilização de energia limpa prometida do Governo!!... fear not my friends, pois para o tuga nada é impossivel!!

..já agora, só tenho uma questão, aonde posso atestar a minha mota para começar desde já a usufruir da economia energética??

terça-feira, agosto 10, 2004

Post de Pescada

..um "pensamento a vulso" que por várias vezes tem servido para distração do(s) meu(s) neurónio(s) é a PESCA!! O que é, para que serve, quem pratica (leia-se Praticar no mesmo sentido de praticar Xadrez, Virar Frangos ou Levantar Imperiais)
O ultima conclusão do(s) referido(s) neurónio(s) é de que para estes praticantes a ideia de trocar aquelas longas horas de marasmo por uma ida à Praça é tão desprovida de sentido como aquela que existe em alguém comprar um carro tunning em 2ª mão, ou comprar um puzzle já montado... There's no fun in that!!
...ok, eu até consigo entender isso, mas porquê de madrugada? Porquê em águas cujo unico reflexo são cornucópias de oleo? Será que alguma vez chegam a pensar em comer o peixe? O mais provavel é que os devolvam ao rio! Mas então, NUNCA poderão voltar a casa com a sensação de dever cumprido! E assim sendo, quando será que podem dizer alto e em bom som "Pôças, hoje a pescaria correu mêmo bém"!!
Onde estão afinal as provas! As luzes azuis shuning veem-se, o puzzle emoldura-se e mostra-se...mas cadê os peixes!?!?!
Afinal o que dizem quando chegam a casa: "Querida, hoje deitei ao mar 3 douradas e 2 robalos"
...
...Será que as Mulheres os obrigam a ir à Praça fazer as compras!?
why, WHy, WHYYYY???

PROMETEU E CUMPRIU

Este governo foi o primeiro que, eu me lembro, que levou a cabo a sua principal promessa e em tempo record. O Santana no seu discurso de posse afirmou que iria mudar o País e conseguiu. Agora chove a potes em Agosto.
Para a próxima, Sr. Primeiro-ministro, por favor seja um pouco mais especifico, pois para isto já nos tinha bastado o Cherne.

sexta-feira, agosto 06, 2004

CHINQUILHO EM AMARANTE

Com o sucesso de Bowling for Columbine e Fahrenheit 9/11 aparecem cada vez mais nas salas de cinema, documentários que mostram o lado mais cru e cruel da realidade.
Michael Moore, o famoso cineasta americano, reabriu as portas para o ressurgimento do cinema como forma de luta e em Portugal um cineasta, ainda desconhecido, José da Silva Borges segue o seu exemplo, apresentando a sua mais recente e polémica fita sobre o assassinato de várias prostitutas na localidade de Amarante.
Nas palavras do autor, “O filme é a génese de três anos de trabalho e tenta mostrar de forma clara a realidade da prostituição em Portugal e as estreitas relações entre o Aloé Vera e a Máfia Russa”.
Chinquilho em Amarante, título que surge do facto de os incendiários terem estado toda a tarde no Café KateKero a jogar o supra mencionado Chinquilho antes de inundarem o Diamante Negro de gasolina e atearem fogo ao mesmo, matando desta forma todo o imobilizado do Sr. Rocha (proprietário do Diamante Negro), é uma salada de fruta de imagens montadas de forma magistral que nos afastam da vida cosmopolita de Lisboa e que nos transporta até ao fundo do mundo da prostituição nacional. O filme todo feito em Portugal é uma co-produção com o estado brasileiro que gentilmente cedeu todas as prostitutas através do programa de emigração ilegal estabelecido entre os dois países.
Depois do sucesso do seu primeiro filme, José da Silva Borges já conseguiu financiamento para mais dois documentários: Kapital 24:25 (sobre a eleição e vida privada do actual primeiro ministro Português) e Tudo Bons Rapazes (um remake do conhecido filme mas agora baseado na biografia da família Valentim Loureiro com marcantes testemunhos de Vale e Azevedo, Pinto da Costa e Sr. Rocha).

segunda-feira, julho 26, 2004

Aconteceu em Portugal

Aconteceu qualquer coisa; de certeza absoluta que algo se passa; eu é que não sei bem o quê.
Mas que aconteceu, aconteceu.

As pessoas estão diferentes, o País está diferente. Todos falam disso em surdina, mas a mim ninguém me conta o que é.

Não sei se terminou, se ainda está a acontecer ou se ainda está para vir. Não sei se é bom, se é mau, ou até mesmo se a culpa já é do Santana Lopes. Mas tudo está … diferente.

Por favor, se alguém sabe o que se passa, e vocês sabem muito bem do que eu estou a falar, por favor digam-me.

Obrigado.

sexta-feira, julho 23, 2004

Bagão a Bagão enche a galinha o papo

Excelentíssimo Senhor Ministro das Finanças:

Se não causar muito incómodo, eu gostaria de receber quanto antes o reembolso de IRS. É que vou de férias e uns trocos a mais sempre dão jeito. Se o Estado já se satisfez em aplicações de curto prazo com o dinheiro retido do imposto pago ao longo de 2003, eu gostava que ele fosse devolvido à proveniência. Vá lá! Eu nem estou a ser exigente ao ponto de esperar ser ressarcido da desvalorização de 4% que a inflação provoca, quanto mais do juro arrecadado pelo tesouro com recurso ao capital alheio...

Atenciosamente, um contribuinte

quinta-feira, julho 22, 2004

Esta Choldra é Ingovernável

A participação neste blog está a aumentar consideravelmente. Fico feliz por isso. As minhas modestas contribuições já não se expõem na primeira página, mas ao menos existe a possibilidade de ir ver posts passados. Agora não sei se isso é bom ou não. Os leitores, ou “contributors” (neste caso são sinónimos) que o digam, mas digam baixinho porque a auto estima custa a manter. Enfim, também não tenho nada de novo para dizer. Assim que soube que o Nobre Guedes ia ser ministro, as minhas faculdades mentais congelaram. Pois é! Quando pensamos que já nada pode piorar, eis que chega uma noticia destas... Mas este paleio todo apenas teve um propósito: Para combater a minha latente falta de imaginação, e para criar em vós, prezados leitores deste e-pasquim, breves momentos de deleite intelectual em formato humorístico, decidi dar um formato conceptual aos meus posts. Há situações que, só por si, dispensam comentários. Á boa maneira do grande Jon Stewart, deixarei aqui para vós, pequenitos de mentes inquietantes, momentos zen “à la Sopinha de Massa”, que eu resolvi carinhosamente apelidar de “Esta Choldra é ingovernável” (sorriso de satisfação), como homenagem a esse grande Estadista e, pelos vistos, Visionário, Rei D. Carlos.

Momento Esta Choldra é Ingovernável

Na sala muita gente o (Santana Lopes) aplaudiu. Mas, como algumas funcionárias camarárias nas fileiras da frente permaneceram sentadas, batendo palmas, logo o chefe de gabinete de Santana Lopes, qual mestre de cerimónia deu a ordem: "De pé, de pé, então?"
In jornal Público, um destes dias.

quarta-feira, julho 21, 2004

I have a dream

Na verdade, não é bem um sonho, é uma teoria. Uma teoria a que gosto de chamar a Teoria da Chuva.
 
A questão é:
 
 “Quando chove, molhamo-nos mais correndo para um abrigo ou caminhando normalmente ao encontro deste?”
 
Esta pergunta, por inofensiva que pareça, começa a abalar os alicerces de toda a comunidade científica por esse mundo fora. Porventura, até mais do que a Teoria da Relatividade, por ter mais significado práctico.
 
Eu, ao contrário de Einstein, não me debrucei sobre este tema numa folha de papel rabiscando coisas como E = MC2 [1]. Fui ao encontro do problema, sentei-me num banco de jardim, num dia de sol, e pus-me a pensar:
 
1 - Se a chuva estiver parada no ar (em vez de respeitar a lei da gravidade, caindo inexoravelmente na terra) como me molho mais? Ficando parado no mesmo sítio, ou correndo para um abrigo? Até mesmo tu, caro leitor, podes afiançar que, correndo de encontro à água suspensa no ar, me molharia mais.
 
2 – Pensei também no vento que se possa fazer sentir no momento em que, estupidamente, me encontrasse parado no meio da rua num dia chuvoso. Será que o vento é assim tão importante? Por um lado, o vento atira-me chuva à cara. Como corolário desta afirmação, posso também ter a certeza que, para além de me atirar chuva à cara, também afasta outras gotas de chuva que, de outro modo, me atingiriam. Porque no limite, a quantidade de chuva que me é atirada à cara à força de chibatadas de vento, é a mesma que a quantidade desviada (e porque isto já está a ficar muito complexo), vou ignorar o efeito do vento. Será uma abordagem “Se tudo o resto se mantiver constante”, ou ceteris paribus para ti, caro recém-licenciado em economia que me estás agora a ler.
 
Nesta fase da minha linha de pensamento já me encontro cansado, mas, não me desviando da missão de cultivar o caro leitor, introduzo ainda mais factores:
 
3 – A gravidade! Como o atento leitor já se deve ter dado conta, o primeiro ponto desta teoria é ridículo. A chuva não está parada no ar! E, já agora, também não existe Pai Natal, nem a rena Rudolph. A chuva vem, quer gostemos ou não, ter connosco por força da gravidade. Estarei eu, ao correr, fugindo da chuva como o Diabo foge da Cruz, a evitar este fenómeno? Se o leitor respondeu que sim, PARABÉNS! Acabou de dizer, por outras palavras, que ao corrermos estamos a fugir à lei da gravidade, pelo que podemos também afirmar que, quando estou a correr, não há razão para que não consiga voar.
 
4 – O último dos factores. O mais pragmático, mais inescapável, mais inatacável dos factores! Um factor que tem deixado perplexa a comunidade científica, por ser facilmente comprovável por teste directo, mas difícil de traduzir numa simples fórmula como a de Einstein. Estou, naturalmente, a falar do factor “salpico”. O factor salpico consiste essencialmente no fenómeno que ocorre quando corremos sobre poças de água criadas pela chuva e acabamos, invariavelmente, com as calças molhadas até aos joelhos. É evidente que este factor pode ter maior ou menor relevância, consoante esteja a chover há mais ou menos tempo, consoante o piso onde estamos a correr, consoante o peso de quem corre, entre outros factores.
 
Depois de todo este esforço mental, ainda fiz o que os Americanos chamam de “extra mile”. Ou seja, fui ainda mais longe. Cheguei a uma fórmula que nos permite calcular o quão molhado ficará o leitor consoante os diversos factores.
 
Temos então:
 
Mo = VL + VC * Lg +  PL / PT
 
Onde:
 
Mo – Unidade de medida da “Molha”
VL – Velocidade do leitor
VC – Velocidade da chuva
Lg – Litros por gota de água
PL – Peso do Leitor
PT – Porosidade do terreno
 
Daqui verificamos facilmente que, quanto maior for a velocidade do leitor, ceteris paribus, maior será Mo, cqd[2].
 
 
Nota do blogger: continuamos abertos à recepção de fundos para a compra de equipamento que permita demonstrar esta teoria.
Nota do blogger2: Este foi o meu primeiro post. Se o quiser avaliar, use uma escala de 1 a 2, sendo 1 “Não tens mais nada para fazer?” e 2 “Vai trabalhar, malandro!”



[1] este artigo mostra como alguém se lembrou de explicar a teoria da relatividade ao ler uma entrevista com a Cameron Diaz (sem dúvida, com fotografias)

[2] Como queríamos demonstrar.

segunda-feira, julho 19, 2004

CONSEGUE UMA PESSOA MUDAR O MUNDO?????

Nascemos acreditando que somos o centro do mundo; crescemos a sonhar que conseguimos sozinhos mudar o mundo; amadurecemos quando nos subjugamos à vontade do mundo e morremos quando esperamos que o mundo nos leve.
Este post não tem nada de moralista, apenas cada vez mais me assusta o facto de estar muito perto de começar a me desleixar para o mundo e começar apenas a ficar sentado à espera do que este tem para me oferecer, mas ontem um simples acontecimento mudou a minha vida.
Um simples velhinho, no seu também velhinho Fiat 600, dirigindo-se a cerca de 20 km por hora na estrada nacional, fez com que mais de mil pessoas chegassem mais de duas horas atrasadas ao emprego. As consequências não se prendem apenas no tempo perdido, pois os funcionários públicos não fizeram mais nada de manhã (com o reflexo natural dessa situação no degradação do PIB, ou não), os trabalhadores independentes fizeram inversão de marcha e ficaram em casa de manhã a ver o programa do Goucha e eu fulo que nem uma pevide passei o resto da manhã a escrever este post (e não pensem que vou fazer alguma coisa de jeito esta tarde).
Embora de manhã tenha vivido um ódio de morte do referido sujeito, perto das 5 da tarde dei por mim a agradecer-lhe, pois graças a esse sexagenário, agora percebo que uma pessoa consegue mesmo fazer toda a diferença, desde que consiga chatear um número considerável de gente.
No final de contas, sempre tive uma desculpa para passar o dia a coçar a micose.

TEORIA DA CONSPIRAÇÃO

Mais uma vez a terra dos sonhos (Loures) foi capa de jornal e notícia de abertura de tudo o que é Telejornal que se preze. A notícia não era para menos, uma ameaça de bomba, mais especificamente um carro armadilhado, é notícia em qualquer lado do mundo.
Apesar de no princípio julgar que a Al-Qaeda estava com grave um problema de identificação de alvos mediáticos, um olhar mais atento, mostra toda a sapiência e acutilância da grande multinacional do terrorismo ao escolher uma simpática e inofensiva ponte da A8.
Não acredito que, este suposto atentado foi inocente e engane-se quem acredita que se trate de uma "jihad"1 contra o povo saloio, mas sim um astuto ataque a um dos grandes símbolos Americanos – o cachorro quente (vulgo Hot-Dog). Afinal é mesmo nesse preciso ponto geográfico que se encontra, não o maior, mas sim o melhor Hot-Dog do mundo.
Aqueles Árabes não brincam em serviço e fazem sempre o seu trabalho de casa.
 
“Never be rude to an Arab” – Monty Python
 
1 - (guerra santa)

O CHERNE SABE O QUE FAZ

Num dos inúmeros discursos proferidos para angariação de votos para a comissão europeia, Durão Barroso chegou mesmo a afirmar que odeia a arrogância dos norte-americanos. Rapidamente a oposição nacional não perdeu tempo em acusações várias à sua integridade, verticalidade e consistência política. Nada mais errado meus caros. Que melhor maneira de condenar a arrogância dos americanos senão apoiar uma intervenção no iraque na qual morrem em média 4 americanos por dia. A justiça escolhe, por vezes, caminhos turtuosos.

sexta-feira, julho 16, 2004

Já não se confia em ninguém

Este chavão parece estar já há muito batido, mas ontem deparei-me com um situação que me deixou boquiaberto e que não pode passar ao lado deste pasquim.
Não sei se a população alfacinha deu por conta que uma das mais antigas e bonitas tradições da capital, foi totalmente aglutinada pela ganância desenfreada do capitalismo (será que isto também foi obra do Tio Santana?).
Ontem, quis então o destino que eu me tivesse de deslocar através do metropolitano (transporte que não utilizava desde as longínquas primaveras de escola), embora receoso e nervoso pelo reencontro com uma paixão antiga, peguei nos meus phones, fechei bem a mala (pois anda para aí muita gatunagem) e avancei sem medos.
Não tinha dinheiro, mas também não me preocupei, afinal aquilo era o velho e bom metro, pois sempre bastou estar bem junto à porta e olho bem aberto para vislumbrar o mais ténue sinal de revisor nas estações seguintes.
FALSO, meus caros amigos, agora existem umas barreiras de acrílico com cerca de 1,80 m de altura que só abrem com a passagem de um bilhete válido, tanto para a entrada como para a saída.
Fiquei furioso, gritei, esperneei, pulei, indignado com esta falta de confiança no civismo alfacinha.
Esta minha raiva foi rapidamente sanada com a chegada da autoridade ao local, que muito civilizadamente e com apenas 3 bastonadas me chamou à razão.
Mais calmo e recomposto, avancei confiante (pela defesa da moralidade e dos bons costumes) … saltei por cima da barreira de acrílico, parti um braço e rasguei umas calças de marca. Agora quero saber quem é que se responsabiliza por isto?

sexta-feira, julho 02, 2004

e depois do Amor..

e depois do Adeus?
e depois do Euro2004?
e depois de tudo acabar?
Vamos voltar a ser uma provincia Espanhola?
vai voltar o escudo?
continuaremos a achar que somos um Pais Pequeno?

...e depois da Festa acabar, o que é que se vai fazer com tanto Orgulho?!

terça-feira, junho 29, 2004

Finalmente uma decisão

Depois de uma semana quente em termos de saber quem vai ou não ocupar o cargo mais relevante da Europa, fico contente por saber que o Durão sempre vai para o Parlamento Europeu. Pois por momentos, pensei que ele fosse o novo treinador do Benfica.

O Flagelo dos Incêndios

Todos os anos é sempre a mesma história por esta altura ... o Fogo aparece e queima tudo o que o País levou anos a construir, empurrando ainda mais este pequeno País para a cauda da Europa. E o Governo continua, ano após ano, a dizer que a culpa é dos antecessores que não investiram na prevenção, nos bombeiros e no entanto a resposta é simples.
Toca mas é a alcatroar o País e pronto.

A CONVOCATÓRIA

Estão convocadas para hoje duas manifestações para a mesma hora e para o mesmo sítio. Às 19h vão reunir-se à porta do palácio de belém apoiantes e não apoiantes de Santana Lopes a primeiro-ministro para tentar influenciar a decisão final de Sampaio. Enfim, nada de novo para Portugal. Tal como no futebol, vamos ter duas equipas em campo a procurar resolver o jogo pela pressão sobre o árbitro.

sexta-feira, junho 25, 2004

A SOFRIDA ESTRATÉGIA DE SCOLARI

Scolari disse à dias que a escolha de uma selecção é igual à escolha de uma mulher. É preciso conhecer-se bem, dormir com ela e olhar para a sua cara ao acordar para depois tomar uma decisão.

Posto isto resta-me apenas deixar o meu maior apreço a este grande seleccionador que se diz também português.

Durante 18 meses teve de dormir com os 23 jogadores da selecção e, mais dificil ainda, teve de acordar um dia e olhar para a cara de Petit... bem feinha...

Lamento

Em www.abrupto.blogspot.com, pode-se ler: “Estava magnífica para montar o telescópio.” Ao imaginar o autor a escrever esta frase, independentemente do seu contexto, dei o meu dia por perdido...

quinta-feira, junho 24, 2004

VIOLENCIA EM CASA

Este meu post é sobre um tema muito sério que todos ou quase todos nós pelo menos uma vez na vida vemos diante dos olhos, sem que possamos fazer nada... E surgiu-me esta reflexão que tem a ver com outro tema actual e preocupante, que é o do terrorismo religioso.
Nao vou fazer o discurso clássico acerca da violência doméstica. Não vou saltar em defesa das vitimas e acusação dos agressores. Até porque em cada vitima existe um carrasco. E em cada carrasco uma vitima. Por isso não conseguem viver um sem o outro. Caso contrário, porque é que alguem diz que escorregou e bateu com o olho na mesa?
Mas onde é que a violência doméstica tem semelhanças com o terrorismo ? A meu ver, na ideia de que bebem dos mesmos pressupostos básicos... alimentam-se de raiva, medo e desprezam a razão... Ou será racional dizer que as diferenças religiosas justificam uma bomba... ou um refogado mal apurado um murro... E onde é que são diferentes ? Entre outras coisas no facto de uma ter rosto e nascer da impulsividade, e a outra ser velada e planeada. Ah, e o acto terrorista entra na história... Quem é que quer saber da história da desgraçada que levou um murro depois da selecção portuguesa ter ganho ? Nem ela pelos vistos... que só bateu com o olho na mesa... Puta da mesa! Puta da religião!

quarta-feira, junho 23, 2004

Metrosexualidade

Tanto se fala sobre isto, mas afinal o que é a Metrosexualidade?

Será que é um Homem (pois parece que este fenómeno é exclusivo deste sexo) com um membro sexual com mais de um metro? Será alguém que já praticou a arte do amor no metropolitano? Será alguém que usa o metrónomo para marcar o ritmo do acasalamento numa abordagem mais científica da coisa? Ou, numa onda um pouco mais brejeira, será alguém que o “metre todo lá dentro”?
Parece que não, caros leitores (arrogante assumpção que tenho algum leitor), desengane-se aquele que pensa que tem algo, directamente a ver com sexo, parece apenas que é um Homem que tem cuidado com a sua aparência. Facto que na minha opinião não traz nada de novo, pois se existem ser preocupado com a sua aparência é o homem.

Ora pensem bem; o homem gosta e esforça-se para manter e cultivar perante os outros a sua imagem de bruto, de engatatão, de forte, de sensível, de maricas, de campeão, enfim uma panóplia enorme de imagens que quer fazer vingar (independentemente da sua própria). Enquanto que as mulheres, tirando as lésbicas que à sua maneira são metrosexuais uma vez que se tentam aproximar de um aspecto masculino, sempre tiveram de manter apenas a sua aparência de mulheres.

Toca mas é a desmistificar este conceito, pois a metrosexualidade não é mais do que uma estratificação de Marketing, criada por um gaijo de óculos D&G, T-Shirt Laranja e chinelos, que sem tirar o cu da cadeira conseguiu por todos a falarem nisto (até neste blog). Afinal isto não é mais do que uma forma para introduzir os homens no enorme mercado dos cosméticos sem “ofender” o seu bem mais precioso, a masculinidade. No fundo a metrosexualidade é uma abreviatura para: “vá lá põem lá estes cremes que isso não faz de ti um maricas, perdão - gay”.

A metrosexualiade vem ainda trazer inegáveis vantagens ao nível da comunicação entre sexos opostos, vão certamente deixar de existir os silêncios constrangedores entre casais (afinal ela não percebe nada de bola e não gosta de mandar piropos para as mulas que passam e ele não percebe nada de moda ou de intrigas da novela), dando lugar a agradáveis serões a trocar impressões sobre cremes e ultimas tendências. Esta nova onda está a aproximar, cada vez mais, os homens das mulheres – eu apoio totalmente isso.

Por isso toca mas é a gastar o subsídio de férias em roupinhas e besuntar o corpinho com cremes de Aloé Vera; afinal parece que é disto que ELAS agora gostam – e isso é que é importante.

Durão na Comissão!

Portugueses: é possível que Durão Barroso vá para Bruxelas para Presidente da Comissão Europeia. Vamos todos enviar uma corrente de apoio ao nosso primeiro-ministro para que ele aceite cargo tão distinto e honroso. E já agora, que sejam convocadas eleições antecipadas! Já amanhã!

terça-feira, junho 22, 2004

Devagar se vai ao longe ...

Nunca fui grande apreciador da Zoologia, tirando uma ou outra "mula", apenas me interessava em fazer umas festinhas nos bichos de estimação dos amigos (mais para não parecer indelicado que para qualquer outra coisa). Não sei muito bem explicar o porquê de tal sentimento, pois nunca fui mordido por nada - trauma habitual para este tipo de patologias - nem sequer tenho receio de me apaixonar por algum. Simplesmente não me cativa.
Mas ultimamente dei por mim fascinado com um animal - o caracol, se calhar devido à excelente iniciativa "lá da terra" - o Festival do Caracol Saloio.
O facto de milhares de pessoas se deslocarem, esperarem, pagarem e amontoarem-se para ingerir um animal que tem tudo, menos um aspecto apetecível e limpo. Não me interpretem mal, eu adoro comer esses sacaninhas (não me estou a referir aos Espanhóis), mas tenho de admitir que o aspecto visual é um tanto repugnante.
Nesse mesmo festival dei por mim a reflectir sobre o caracol e vendo bem tomei uma decisão que vai alterar o rumo da minha vida, quero reencarnar num caracol.
Apartir de ontem o caracol passou a ser o meu animal de eleição, de estimação e de admiração. Ora, pensem lá bem:
- tem casa própria - mais uma auto-caravana, que uma casa, mas não deixa de ser apelativo para a maioria dos Homens do tipo "Macho" (os outros preferem um loft em Alcântara);
- é hermafrodita - com todas as vantagens inerentes a essa condição (uma nova abordagem à masturbação, o facto de nunca se sentir "sozinho" e ainda poder entrar em contacto com o seu lado feminino sem ser considerado de sensivel);
- deixa gosma - o que não é muito diferente da minha pessoa se tivermos em atenção o meu actual estado de alergia que me obriga a espirrar constantemente e a gastar o subsídio de férias em lenços de papel;
- todos os que gostam deles, estão dispostos a pagar para "lhes chupar a cabeça";
- tem cornos - nem tudo pode ser bom e o caracol não é, ainda, um animal perfeito, mas para lá caminha ... vagarosamente (muito bem metida esta pequena laracha).
Isto tudo para no fundo prestar uma singela homenagem a um bichinho menosprezado por muitos e que merece a nossa atenção.
Por último, gostava apenas de frisar que, se aquando da minha reencarnação ainda estejas na tua "cápsula" actual, cuidado ao chupar esta iguaria, pois pode ser aqui o je.


segunda-feira, junho 21, 2004

A Semana Portuguesa da Alegria

Hoje tenho falar do temas mais recorrente da nossa actualidade! Nota-se um crescendo na auto estima dos portugueses. Depois de conquistar o Brasil, provocando num país que se alimenta de alegrias e festarolas um colectivo júbilo contagiante, agora é a vez deste pequeno grande país europeu poder extravasar a sua felicidade. Estávamos a precisar. Ao fim ao cabo, nem todos passam pela experiência que é ter o Paulo Portas como governante. Mas cuidado! Essa alegria pode ser efémera. Embora tenhamos razões para acreditar numa semana de felicidade, nem tudo poderá correr sobre rodas. Timóteo e Márcia finalmente beijaram-se. Embora prestes a casar com o prefeito, a manicura está cada vez mais apaixonada pelo rapaz. Mas Timóteo está decidido a não admitir mais que Márcia goze com ele. Se a prima (??) desejar ficar a seu lado, terá de o provar que o ama de verdade, assumindo essa sua opção diante de todos! Lá para quinta-feira, saberemos. Pelo menos até lá, essa esperança vai-se mantendo.
Ah! É verdade! Portugal ganhou à Espanha e tal...

VIVA PORTUGAL

Escrever um post que não fale sobre a grande vitória de ontem (Portugal 1 - Espanha 0) é quase uma heresia - afinal é o tema do dia.
Foi sem sombra de dúvida uma grande vitória, numa grande batalha de palavras, caneladas e onde duas nações vizinhas estavam suspensas sobre o desejo de chegar um pouco mais longe.
O campo de batalha era outro, o moderno Coliseu de Alvalade, em lugar do campo de batalha tradicional - Aljubarrota - onde 23 gladiadores de cada nação lutavam pela glória. Até que surge um tal de Nuno Gomes, tal qual a tão famosa Padeira, que entra para concretizar a supremacia que Portugal à tanto tempo demonstrava.
Depois, ... foi a festa de um povo que invadiu as ruas e avenidas de todo o feudo; buzinando, pulando, gritando, chorando, porque aquela vitória foi mais que um mero jogo, foi uma afirmação de Nacionalidade e uma enorme alegria para um povo que nos últimos dias vivia amargurado por um clima de elevado de pessimismo (o desemprego, os impostos, os salário, etc...). Mas depois de ontem, nada mais interessa. Aquele golo foi a esponja que apagou da ardósia nacional todos os problemas.
Por isso e por muito mais vos digo - VIVA PORTUGAL.
Pelo menos até à próxima quinta feira Portugal irá certamente ser o país mais feliz do mundo e aceitem este humilde conselho - aproveitem. Por isso peguem nas vossas panelas, carreguem nas vossas buzinas, dispam-se e gritem - VIVA PORTUGAL.

sexta-feira, junho 18, 2004

Número Zero

Cá estamos. Como diz o BJ, qualquer gaijo tem um blog. É a democratização da informação. Toda a gente tem algo para dizer, independentemente do seu interesse. (Este tem pouco, mas, que raio! Também sou gaijo!) É um fenómeno curioso. A ver vamos se esta será uma ocupação dos tempos mortos, que se revestirá de uma vida longa, ou se é pancada que dá e passa. De qualquer forma, este é o primeiro post. Não deve ser encarado como o número um, mas o número zero. Só para ver como é que fica, se tem piada, as miúdas gostam, etc. Portanto, aconselho, quem ler isto (sim, vocês os dois!) não liguem ao seu conteúdo. O primeiro número está quase a sair...

quinta-feira, junho 17, 2004

Qualquer gaijo tem um Blog

Acho que fica sempre bem, abrilhantar qualquer Blog com um primeiro Post que seja alusivo ao título do mesmo, nem que seja por uma questão de coerência ou de simples muleta para a "normalidade"; afinal o que é "normal" é falar sobre o tema em questão.
O tema é ... (suspense) ... < strong >qualquer gaijo tem um Blog< /strong >, facto que até ontem era mentira.
Mas este ilustre escriba, com medo de perder a corrida para o futuro, viu-se obrigado a criar o seu próprio espaço na Bloggosfera, bem como para preservar a sua masculinidade, afinal já tinha lido em qualquer lado que qualquer gaijo, digno desse nome, já tinha o seu. Como não quero ficar mal visto, rapidamente dei uso ao rato e ao teclado e criei o sopinha de massa.
Este espaço não busca ser nada, apenas uma tentativa forçada de estar na moda, ser mais atractivo ao sexo oposto e ainda queimar tempo de trabalho (pago) mantendo uma postura de elevado respeito e gabarito (já se ouvem os meus colegas a comentar - o BJ DJ está sempre muito concentrado e sempre a escrever, aquilo é que é um animal de trabalho, é mesmo ambicioso), quando na verdade estou a escrever porcarias, para meu belo prazer e gáudio (pois mais ninguém vai quer ver isto).
Para primeiro post, parece um pouco fraco, mas isto é mesmo só um pequeno teste e prometo um pequeno crescendo de qualidade ao longo da vida deste blog.
Um abraço para todos os que tiverem a coragem, paciência e o azar de ter vindo parar a este blog.